/home/crp03/public_html/wp-content/themes/crp-03/single.php
Início  →  Notícias  →  Campanha do CRP-03 traz programação sobre o tema

Campanha do CRP-03 traz programação sobre o tema


O mês de novembro nos instiga a pensar sobre as relações de poder que constituem as iniquidades em decorrência do racismo estrutural e por ele são constituídas. Vários efeitos desse construto histórico infelizmente ainda se perpetuam, com discriminações diversas. São muitos os desafios enfrentados pelas populações negras e indígenas. Em contrapartida, o Código de Ética Profissional da/o Psicóloga/o enfatiza o dever da Psicologia no combate a quaisquer formas de opressão, discriminação, violência, exploração, crueldade e negligência que operem sobre estes ou quaisquer outros grupos de indivíduos, sinalizando possibilidades de outros modos de vivência em sociedade.

Por isso, o Conselho Regional de Psicologia da Bahia (CRP-03) dá início à campanha “Contribuições da Psicologia para uma Sociedade Antirracista”. O objetivo geral é promover reflexões sobre o tema numa perspectiva coletiva, considerando as realidades das populações negras e indígenas comuns à estruturação do racismo, a partir da formação histórica do Brasil e seus desdobramentos atuais. Especificamente, a proposta também é discutir sobre práticas de cuidados com as populações negras e indígenas no âmbito da formação e atuação profissional em Psicologia, considerando contextos vigentes após crises na saúde pública e as desigualdades raciais na Bahia.


Seminário de Psicologia e Relações Raciais

Reunindo representações legítimas da diversidade social e cultural do Brasil e da Bahia através da composição do XVII Plenário, o CRP-03 promove, no próximo dia 19 de novembro [sábado], o Seminário de Psicologia e Relações Raciais, cuja finalidade é proporcionar o diálogo entre conselheiras/os e o público sobre questões que atravessam a temática central do evento e de toda a campanha. O evento acontece na sede do CRP-03, em Salvador – Rua Professor Aristides Novis, 27, Federação. O público-alvo são profissionais da Psicologia, entidades e movimentos sociais, pesquisadoras/es, estudantes e demais interessadas/os. As inscrições são online e gratuitas.

O seminário é organizado pela Comissão de Direitos Humanos (CDH), através dos Grupos de Trabalho de Psicologia e Relações Raciais de Feira de Santana (GTPRR- FSA) e Salvador (GTPRR- SSA), em parceria com a Articulação Nacional de Psicólogas/os Negras/os e Pesquisadoras/es (ANPSINEP). Traz pautas relevantes de enfrentamento ao racismo estrutural no Brasil, segundo a coordenadora da CDH, a psicóloga e conselheira Itaynara Rodrigues Silva Tuxá (CRP-03/21010). “É um momento também de potencializar essas formas de existir e refletir o quanto ainda temos que nos aproximar e valorizar esses saberes, memórias e afetos como raízes da nossa própria história brasileira”, explica.

“Há uma necessidade política de nos posicionarmos e avançarmos nas construções de uma sociedade mais justa; e de apontarmos caminhos amparados nos princípios dos Direitos Humanos e no direito dessas populações historicamente discriminadas, subjugadas e invisibilizadas”, completa Tuxá.

O Seminário de Psicologia e Relações Raciais atende a proposta do 11º Congresso Regional da Psicologia (COREP/BA)/CR-03-000084). E reafirma o compromisso antirracista do CRP-03 e Sistema Conselhos de Psicologia nesta luta de fundamental importância ao XVII plenário e toda a sociedade civil, brasileira e baiana.


Programação

A primeira mesa da programação abre o evento às 08h 30min, com tema “Becos da memória: nossas lutas antirracistas nos últimos 02 anos”, contando com a participação de Catiana Nogueira dos Santos (CRP-03/10974), presidenta do CRP-03; Itaynara Rodrigues Silva (CRP-03/21010) [Itaynara Tuxá], coordenadora da CDH; Iara Maria Alves da Cruz Martins (CRP-03/10210), representando o GTPRR-FSA; Ana Cristina Santos da Silva (CRP-03/11015), coordenadora do GTPRR Salvador; Gabriela dos Santos Silva – Psicóloga (CRP – 0314067), coordenadora do Núcleo Bahia da ANPSINEP.

Na sequência, “Nossos passos vêm de longe” é tema da segunda mesa, mediada por Itaynara Tuxá, composta por Ariane Moreira de Senna (CRP-03/14529), Ailena Julie Silva Conceição (CRP-03/15296), Veridiana Silva Machado (CRP-03/4931) e Cleiciane Cruz dos Santos (CRP-03/25720).

Pela tarde, às 14h, a proposta da terceira mesa reflete “Sobre(viver) – rosas negras e indígenas”. Mediado por Ronildo da Cruz Bomfim (CRP-03/20176), o espaço terá microfones abertos para intervenções artísticas.  Por fim, a quarta mesa lembra os três anos ANPSINEP-Bahia, com mediação de Andreia da Cruz Oliveira (CRP-03/19814) e Manuela Rocha (CRP-03/18268).

Haverá certificação por participação.

Inscrições em breve.

 

CRP-03 e Sistema Conselhos de Psicologia na luta antirracista

O CRP-03 ressalta a necessidade da implementação efetiva da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra e da Política Atenção à Saúde dos Povos Indígenas, que têm como objetivo promover a saúde integral das populações negra e indígena, priorizando a redução das desigualdades étnico-raciais e o combate ao racismo e à discriminação nas instituições e serviços do Sistema Único de Saúde (SUS).

A autarquia destaca ainda importantes referências para a atuação profissional, como o Código de Ética Profissional do Profissional Psicóloga/o e a Resolução CFP 18/2002 que completa 20 anos em 2022 e estabelece normas de atuação às/aos psicólogas/os em relação ao preconceito e à discriminação racial. Aponta também duas referências construídas pelo Centro de Referências Técnicas de Psicologia em Políticas Públicas (CREPOP), conforme seus títulos: Relações Raciais – Referências Técnicas para Atuação de Psicólogas(os) Referências Técnicas para Atuação de Psicólogas(os) junto aos Povos Indígenas . Esses materiais estão disponíveis no website do CRP-03 e do Conselho Federal de Psicologia (CFP), gratuitamente.

A Biblioteca do CRP-03 organizou um conjunto de publicações sobre o tema. Para ter acesso a este acervo, clique AQUI.

Skip to content