/home/crp03/public_html/wp-content/themes/crp-03/single.php
Início  →  Notícias  →  Visibilidade Trans e Travesti é tema de evento organizado pelo CRP-03

Visibilidade Trans e Travesti é tema de evento organizado pelo CRP-03


O Conselho Regional de Psicologia da Bahia (CRP-03) realiza, nos próximos dias 27 e 28 de janeiro, o I Seminário da Visibilidade Trans e Travesti. No dia 27, a programação acontece totalmente online. No dia 28, as atividades ocorrem em formato híbrido – presencialmente, na sede da autarquia, em Salvador [Rua Aristides Novis, 27, Federação], mas com transmissão pelo canal do CRP-03 no YouTube. As inscrições são gratuitas e estão abertas. Haverá certificação por participação. 

A iniciativa é da Comissão de Mulheres e Relações de Gênero (COMREG), com a colaboração da Comissão de Psicologia e Relações Raciais (COMPRR), coordenadas respectivamente pela psicóloga Ariane Senna (CRP-03/14529), uma mulher trans, e pelo psicólogo Matheus de Souza Santana (CRP-03/18293), um homem negro. E marca o “Dia Nacional da Visibilidade Trans”, 29 de janeiro. Tem como objetivo debater sobre o compromisso ético e político de psicólogas/os em defesa e cuidado das populações trans e travesti, alvos de múltiplas violências agravadas por preconceitos e discriminações diversas.

A coordenadora da COMREG comenta que há uma ideia patologizante sobre os corpos transexuais e travestis. É como se o fato de não ser uma pessoa cisgênera (pessoa que não é transgênera/ pessoa que nasceu com determinado sexo biológico e se identifica com ele) e heterossexual e/ou não corresponder aos padrões de gênero e sexualidade aceitos por uma maioria social tornasse essas pessoas “doentes”, segundo ela. 

“Trata-se de um julgamento preconceituoso reforçado por crenças e valores conservadores, através de sujeitos que não compreendem e/ou não aceitam conviver respeitosamente em sociedade com quem é diferente. Por muito tempo, especialidades da Saúde, como a Psicologia, foram utilizadas para justificar esses estereótipos. A proposta do evento é dialogar com as/os psicólogas/os trazendo a complexidade do tema, de modo que possamos não apenas observar as diferentes perspectivas dessa ordem discriminatória, mas, refletir sobre ações coletivas para suas rupturas”, explica Ariane Senna.

E toda a programação aponta essas questões. No dia 27 de janeiro, das 19h às 20h 30min, será realizada a oficina “Abordagem a Pessoas Trans: como praticar uma escuta psicológica ética”, conduzida pelo Grupo de Trabalho (GT) Psicologia, Sexualidades e Identidades de Gênero de Salvador (GTPSIG/SSA), com mediação de Elizabete Oliveira (CRP-03/8192) e Paulo Franklin Araújo (CRP 03/23853), e participação do convidado especial deste GT, Dhan Tripodi Ferreira, que é concluinte de graduação em Psicologia e integrante do GTPSIG SSA.

No dia seguinte, 28, a partir das 9h 30min, a mesa de abertura dá início aos diálogos do evento, com a presidenta do CRP-03, Catiana Nogueira, e as coordenações da COMREG, Ariane Senna, da Comissão de Direitos Humanos (CDH), Itaynara Tuxá, e da COMPRR, Matheus Santana. Em seguida, de 10h às 10h 40min, Anderson Fontes (CRP-03/6680) e Lara Cannone (CRP-03/16810) conversam “Historicizando a Transexualidade na Psicologia”.

Na sequência, de 10h 42min a 12h 30min, “Transexuais e Travestis da/na Psicologia – Práticas e saberes” é tema de diálogos, pela mesa composta por Sofia Favero Ricardo (CRP 07-30633) e Dhan Tripodi Ferreira.

À tarde, de 14h às 15h30min, Gilmario Nogueira (03/5381) e Rodrigo Márcio Santana CRP (03-8315) discutem “A importância do olhar geracional e interseccional sobre a transexualidade e a travestilidade”, com mediação de Ariane Senna.

A partir das 16h até às 17h, uma atividade artística encerra a programação, mediada pelo conselheiro Ronildo da Cruz Bomfim.

Para se inscrever, clique aqui.

Skip to content