/home/crp03/public_html/wp-content/themes/crp-03/single.php
Início  →  Destaque Principal  →  CRP-03 visita cidades afetadas pelas chuvas na Bahia

CRP-03 visita cidades afetadas pelas chuvas na Bahia

Ação acontece em parceria com outras instituições

Após virar pauta de ações no Fórum dos Conselhos Profissionais da Bahia (FOCO Bahia), as fortes chuvas que atingiram o estado resultaram em outras iniciativas por parte das instituições que compõem o grupo. O Conselho Regional de Psicologia da Bahia (CRP-03), juntamente com o Conselho Regional dos Técnicos Industriais da Bahia (CRT BA), realiza desde o dia 03 de janeiro, visitas às cidades afetadas, com toda a logística de deslocamento sendo proporcionada pelo CRT BA. Outras entidades também firmaram parceria, como o Conselho Federal de Psicologia (CFP), além da Fiocruz e da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) que estão acompanhando os gabinetes de crise com temática sobre saúde mental.

As atividades estão sendo organizadas nos 168 municípios, com quatro equipes, seguindo um cronograma já estabelecido. Participaram das equipes na primeira semana, as/os conselheiras/os do CRP-03, Washington Luan Gonçalves de Oliveira (CRP-03/18055), Ana Caroline Moura Cabral (CRP-03/5541), Iara Maria Alves da Cruz Martins (CRP-03/10210) e a conselheira do CFP Alessandra Santos de Almeida (CRP-03/3642).

Com as visitas, o CRP pretende mapear os serviços de Psicologia existentes nos locais, com foco na orientação e fiscalização dos mesmos. A autarquia tem o objetivo de realizar um levantamento da realidade nos municípios, no sentido de ter conhecimento sobre as condições de trabalho das/os psicólogas/os, especialmente nas políticas públicas e na atuação em equipes multiprofissionais.

Para a coordenadora da Comissão de Interiorização do CRP-03 (COMINTER), Ana Caroline Moura Cabral, a presença do Conselho nestes espaços se faz importante já que, a atenção psicossocial é uma recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo a conselheira, a/o psicóloga/o é uma/um das/os profissionais que deve atuar nas ações de resposta e recuperação em desastres e emergências. “Por conta disso, o CRP realiza as visitas e verifica se estas/es profissionais têm experiência ou capacitação na atuação em emergências e desastres”, informou a psicóloga. Ana Caroline também pontuou a função da COMINTER nestas ações: “A Comissão tem papel essencial, expresso nos princípios da atual gestão que são a regionalidade e a interiorização. O Conselho vai ao encontro da/os profissionais do interior baiano, nas suas localidades, observando a dinâmica dos territórios. Um trabalho ímpar, único, necessário e de aproximação da categoria com o Sistema Conselhos, por meio do Regional e Federal”. 

Já o conselheiro presidente, Washington Luan, ressaltou a responsabilidade legal do CRP em defesa das vidas humanas e da Psicologia, enquanto ciência e profissão. “O regional também segue atuando na ponta a fim de entender quais são as necessidades das psicólogas/os, agentes fundamentais no cuidado em saúde mental, que deve ser um cuidado primário em demandas de emergências e desastres”, afirmou Luan. 

Ao final das visitas, serão produzidas referências técnicas para que as/os psicólogas/os utilizem o material, a partir de uma escrita regionalizada, além de um relatório de inspeção dos serviços de Psicologia e a realidade dos mesmos frente às crises. 

Conselho realiza ações desde dezembro de 2021

Em dezembro do ano passado, o CRP-03 e o FOCO Bahia somaram esforços para arrecadar alimentos não perecíveis, água, roupas, brinquedos, materiais de limpeza e de higiene para serem doados às pessoas atingidas pelas chuvas. O Conselho também oficiou municípios, o Estado da Bahia e a União para reiterar a necessidade de ações para prestação de serviços de Psicologia nas regiões afetadas, destacando a importância da atuação da Psicologia nas emergências e desastres. 

A autarquia também disponibilizou uma lista de textos sobre Psicologia das emergências e desastres para orientar a atuação de psicólogas e psicólogos. O levantamento foi realizado pela Comissão de Emergência e Desastres do CRP-RJ. Acesse aqui.

Skip to content