/home/crp03/public_html/wp-content/themes/crp-03/single.php
Início  →  Destaque Principal  →  29 de janeiro marca luta por respeito

29 de janeiro marca luta por respeito

Em 29 de janeiro de 2004, aconteceu na cidade de Brasília-DF, um ato para lançar a campanha “Travesti e Respeito”. A campanha tinha o objetivo de promover o respeito às diversidades e desde então, o dia se tornou um marco para o movimento contra a transfobia, com a data escolhida para demarcar o Dia Nacional da Visibilidade Trans e Travesti.

Segundo a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA), o Brasil é o país que mais mata pessoas trans e mulheres travestis no mundo. Dados apontam que em em 2020, o país contabilizou 175 transfeminicídios, além de mapear 80 mortes somente no primeiro semestre de 2021.

A criminalização da transfobia foi decidida em 2019, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou que atos preconceituosos contra pessoas transexuais deveriam ser enquadrados no crime de racismo. 

No campo da Psicologia é importante lembrar da Resolução CFP nº 01/2018, que estabelece normas de atuação para as psicólogas e os psicólogos em relação às pessoas transexuais e mulheres travestis. O documento pode ser acessado no site do Conselho Federal de Psicologia pelo link: https://site.cfp.org.br/wp-content/uploads/2018/01/Resolu%C3%A7%C3%A3o-CFP-01-2018.pdf 

A Psicologia é diversa e estaremos em movimento pelas vidas e subjetividades das pessoas trans e mulheres travestis.

Skip to content